3 Dicas de estratégias para suplementação na seca

Como você deve saber, o pasto como única fonte alimentar na estação da seca do ano, não garante o ganho ou a manutenção do peso do seu rebanho, já que as pastagens sofrem reduções em quantidade e qualidade. Então amigo, é exatamente nesse momento de você entrar com sua estratégia de suplementação e não ficar no prejuízo.

Mas tá, você pode estar se perguntando: como devo fazer, quando devo fazer e até mesmo qual estratégia usar. Calma, vamos te ajudar nessa missão!

Existem muitas maneiras na qual você pode traçar esse caminho, porém, vamos colocar aqui apenas três. Com certeza já vai te dar uma luz.  Independente de qual estratégia você vai adotar, alguns princípios básicos são fundamentais. Anota aí:

1- DETERMINE UM ESTOQUE DE FORRAGEM

Ter esse estoque será fundamental para sua estratégia, porém  para que na seca você já tenha esse estoque pronto para ser utilizado, o indicado é que esse planejamento  seja feito na época de transição da estação de águas para seca. Então, uma boa dica é que  junto com sua equipe técnica, vocês determinem  qual a ÉPOCA E O TAMANHO DA RESERVA do seu estoque de forragem para o diferimento ou vedação dessa pastagem.

Assim, nos meses de auge de seca, você terá massa de pasto disponível, mesmo que seco e de qualidade inferior. Dessa forma, aliados a suplementação estratégica, você garante sucesso dos seus objetivos.

2- FAÇA UM PLANEJAMENTO PRÉVIO

Esse é um erro muito comum. Muitos pecuaristas só vão atrás do lucro quando o prejuízo já está chegando perto. Não fique esperando o lucro vir do céu, porque ele vem é da sua organização e do seu planejamento.

Defina com antecedência todos os seus objetivos e coloque-os no papel. Dessa forma, traçar esse planejamento e conseguir executá-lo, será muito mais tranquilo pra você

3- DETERMINE A SUPLEMENTAÇÃO POR CATEGORIA

Aqui, a suplementação depende muito do seu objetivo e a categoria animal que será suplementada, por isso é importante determiná-lo com antecedência para que a sua forragem possa ser uma aliada da sua suplementação. Lembrando que é de extrema importância dar preferência a marcas que te garantam segurança, qualidade e resultados. (marcas? Não entendi)

Vacas adultas que estão para parir de agosto a outubro: esses animais devem receber uma suplementação complementar de minerais e de nitrogênio. Um produto indicado é o sal ureado de baixo consumo (50g para cada 100kg de peso vivo).

Os pontos principais do suplemento, é vincular uma quantidade de nitrogênio (ureia) e atender minerais dentro da exigência dessa categoria. Esse é apenas um exemplo para que a sua forragem seca consiga gerar energia suficiente para esse animal manter peso na estação seca do ano.

Garrotes (animal em recria) ganhos moderados:  nesse caso, para manter a curva de crescimento desse animal, o indicado é que ele receba um sal proteinado de baixo consumo (100 gramas para cada 100kg de peso vivo). Aqui, as principias características serão correção proteica, inclusão de minerais e aditivos.

Todas essas dicas de suplantação, tem como ponto principal o fornecimento de nitrogênio para que o rumem desses animais possam trabalhar a forragem fibrosa e com baixo nitrogênio disponível. Lembrando que existem outras estratégias de acordo com a categoria e objetivos do seu rebanho.

Se você tiver forragem disponível, com certeza com uma suplementação indicada, aliada a essa estratégia, você vai conseguir atingir seus objetivos da forma economicamente mais viável.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.